domingo, 26 de fevereiro de 2017

Livro Rádio Tabajara Patrimônio Cultural da Paraíba está em fase de diagramação

O primeiro da esquerda para a direita é Enoque Pelágio. O terceiro é Carlos Antonio, o criador do programa Show das 13, campeão de audiência por décadas na Tabajara AM

(Por Josélio Carneiro)

O livro Rádio Tabajara Patrimônio Cultural da Paraíba está em fase de diagramação/edição. Creio que o lançarei em abril. Por seis meses trabalhei na pesquisa, coletando fotografias, depoimentos, realizando entrevistas.

São mais de 70 personagens que contam sua trajetória na Tabajara. Profissionais de várias gerações. Dividi o livro em décadas, então há depoimentos de quem viu a emissora surgir na década de 1930 até o ano de 2017.

Esta é a segunda coletânea que organizo sobre a Tabajara. A primeira Tabajara a Rádio da Paraíba, foi lançada em 2002. Boa parte desse primeiro livro consta na segunda coletânea. Com este trabalho encerro minha contribuição sobre o resgate da memória da pioneira da Paraíba e a 64ª rádio mais antiga do país.

O lançamento acontecerá na própria Rádio Tabajara. Aguardem. Contatos: joseliocarneiro@gmail.com

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Rádio Tabajara AM completa 80 anos, na foto, Gilvan de Brito e Ivan Bezerra entrevistam juiz


1968, Gilvan de Brito e Ivan Bezerra entrevistam 
juiz antes do jogo Botafogo e Treze

A Rádio Tabajara AM 1.110, a emissora pioneira da Paraíba, completa, nesta quarta-feira (25), 80 anos de fundação. Inaugurada em 25 de janeiro de 1937, a rádio do Governo do Estado é a 64ª emissora mais antiga do País. São oito décadas de radiodifusão no trinômio música, esporte e notícia. Para comemorar a data, será oferecido um café da manhã aos funcionários, mas na programação de aniversário está prevista a inauguração do Memorial do Rádio Paraibano e a rampa de acessibilidade ao prédio onde a emissora está instalada, na Avenida Pedro II.
“Amanhã faremos só um breve café da manhã para os funcionários, mas em breve teremos a inauguração da rampa de acessibilidade, que já está na fase final, e do Memorial do Rádio Paraibano, que também já está sendo instalado na sede da emissora”, anunciou a superintendente da Rádio Tabajara, radialista Maria Eduarda Santos, primeira mulher a dirigir a rádio e até aqui na gestão mais duradoura, seis anos. Um culto ecumênico será celebrado no dia das inaugurações.
Origem – A Tabajara foi fundada pelo governador Argemiro Figueiredo e sua sede original funcionou na Rua Rodrigues de Aquino com Praça João Pessoa, de 1937 até meados da década de 1980. Por alguns anos, a rádio se instalou em um endereço na Avenida João Machado e em 9 de agosto de 1985 o governador Wilson Braga inaugurou a sede atual no Corredor da Pedro II, nas imediações da sede do Ibama.
Na chamada época de ouro do rádio – décadas de 1940 a 1960 – as emissoras tinham auditórios onde o público comparecia e assistia programas ao vivo com atrações artísticas nacionais e internacionais. No palco da antiga PRI-4 cantaram Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Ângela Maria, Cauby Peixoto, Nelson Gonçalves, Augusto Calheiros, Dalva de Oliveira, Carlos Galhardo, Vicente Celestino, Orlando Silva, a internacional Orquestra de Tommy Dorsey, o cantor mexicano Bievenido Grande, dentre outros nomes da música brasileira e estrangeira.
O comentarista esportivo Ivan Bezerra, 85 anos de idade, ingressou na Tabajara em 1952, portanto está no emissora há 65 anos, um recorde nacional, talvez até mundial. Dos ícones dos anos 1970 estão em plena atividade na rádio os radialistas Airton José, o “Bolinha”, Jadir Camargo, que também é cantor, e Sérgio de Andrade.
No decorrer desses 80 anos, muitos profissionais marcaram seus nomes na radiofonia paraibana em diferentes épocas, a exemplo dos locutores Jonildo Cavalcanti, Carlos Antonio, Geraldo Cavalcanti, Paulo Rosendo, Eudes Moacir Toscano, Ernani Norat, Lenilson Guedes, Nakamura Black, Assis Mangueira, Ana Paula, Claudete Andrade, Germano Barbosa, João de Souza, Adamastor Chaves. Os irmãos Ipojuca e Paulo Pontes atuaram nos anos 1960 como produtores de programas.
Por oito anos, a Orquestra Tabajara, sob a regência do maestro Severino Araújo foi sucesso de audiência em programas ao vivo. Durante 30 anos o poeta repentista Otacílio Batista cantou e encantou com seu repente ao som da viola.
Em geral, os governadores nomeiam jornalistas para dirigir a Tabajara. Por sua direção já passaram Abelardo Jurema, Carlos Romero, Adalberto Barreto, Antonio Barreto Neto, Biu Ramos, Petrônio Souto, Paulo Santos, Carlos Aranha, Gilson Souto Maior, Genésio de Souza, além do cineasta Linduarte Noronha.
Em agosto de 1999, foi inaugurada a Rádio Tabajara FM 105.5.
Além da música, esporte e notícia, aos sábados, a partir das 19 h, a Rádio Tabajara transmite a missa da Igreja de Lourdes, localizada na Avenida João Machado, 51, centro de João Pessoa. Esse ano a Paróquia Nossa Senhora de Lourdes decidiu homenagear a rádio nos seus 80 anos com a celebração de uma Missa em Ação de Graças. De acordo Uzileide Dionísio Torres, integrante da Pastoral da Liturgia da Igreja de Lourdes, as missas dos sábados à noite são transmitidas pela Rádio Tabajara desde 1974 e com isto a emissora contribui com a missão evangelizadora da Igreja por meio de suas ondas hertzianas. Muitas pessoas de vários municípios acompanham as missas ouvindo a Tabajara e até ligam para a paróquia. O atual pároco da Igreja de Lourdes é o Padre Valderedo.
Os 80 anos em livro – Ainda dentro das comemorações dos 80 anos da rádio oficial o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Comunicação Institucional e Editora A União, lançará, em maio, a coletânea “Rádio Tabajara, Patrimônio Cultural da Paraíba”. A obra idealizada e organizada pelo jornalista Josélio Carneiro, que é repórter da Tabajara desde 1989 e está à disposição da Secom-PB, a partir de 1995, está em fase de diagramação.
O livro contém em 150 páginas dezenas de depoimentos e entrevistas ilustradas por mais de 100 fotografias – muitas inéditas. O texto de apresentação da obra é do secretário Luis Tôrres. O jornalista Nakamura Black assina o prefácio e a revisão.  O deputado Hervázio Bezerra é autor de um projeto de lei que objetiva oficializar o título de Patrimônio Cultural da Paraíba à Rádio Tabajara.
Divisor de águas  – “Administrar a Rádio Tabajara foi e é um divisor de águas em minha vida, tanto na vida pessoal como na vida profissional, porque houve uma evolução muito grande. Ser radialista e chegar ao posto de administração das duas emissoras estatais e mais que isso, a primeira emissora do Estado e uma das mais antigas do país, portanto, histórica. A Rádio Tabajara é a trilha sonora de cada um de nós paraibanos, seja na notícia, no esporte na boa música”, pontuou a superintendente da emissora, Maria Eduarda Santos.
Radialista nascida na cidade de Araruna, Maria Eduarda destaca que “pela primeira vez a rádio é superavitária. Eu sou a primeira gestora a passar tanto tempo, já são seis anos. Sou grata a todos porque ninguém faz nada sozinho. Sou grata aos meus antecessores na gestão. Cada um deles deixou um pouco da história. A vida é feita de ciclos. Hoje eu tenho a impressão de que fiz a minha parte, cumpri a minha missão”.
(Josélio Carneiro para Secom-PB)

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Deputado quer aprovar lei que torna a Rádio Tabajara Patrimônio Cultural

Josélio Carneiro

A Rádio Tabajara AM, fundada pelo governador Argemiro de Figueiredo aos 25 de janeiro de 1937, completa 80 anos no próximo dia 25. É a 64ª emissora de rádio mais antiga do Brasil.

O deputado Hervázio Bezerra quer que a emissora seja oficializada como Patrimônio Cultural do Estado da Paraíba. “A antiga PRI-4 é orgulho dos paraibanos. No passado, por seus programas de auditório, passaram muitos artistas, grandes nomes da música brasileira e até atrações internacionais. No inicio dos trabalhos legislativos, em fevereiro, apresentarei projeto de lei defendendo que a emissora pioneira, passe a ser oficialmente Patrimônio Cultural do Estado da Paraíba por seu papel fundamental nesses 80 anos difundindo a cultura, a boa música, o esporte, a informação”, declarou Hervázio Bezerra, líder do Governo na Assembleia Legislativa e um dos doze titulares da Comissão de Recesso instalada nesta terça-feira (3) pelo presidente em exercício, Tião Gomes.
Hervázio destaca ainda que “por esses valores, por essa história, propomos que a Rádio Tabajara seja oficializada como Patrimônio Cultural da Paraíba e que em um ambiente de sua sede seja instalado o Memorial da Rádio Tabajara para que a história da emissora mais antiga da Paraíba seja preservada, com áudios, fotografias e antigos equipamentos.  A propositura do parlamentar inclui a Rádio Tabajara FM, fundada em 1999.
Hevárzio destaca ainda a gestão da diretora superintendente, Maria Eduarda Santos, primeira mulher a assumir o cargo em toda a história da Rádio Tabajara. Maria Eduarda, que é radialista, apresenta atualmente o programa semanal “Fala Governador”, levado ao ar toda segunda-feira a partir das 12h30, em rede estadual de emissoras.
História – Nos programas de auditório, principalmente nas décadas de 1940, 1950 e 1960, se apresentaram Luiz Gonzaga, Ângela Maria, Cauby Peixoto, Dircinha Batista, Nelson Gonçalves, o Trio Jaçanã, a Orquestra Tabajara do maestro Severino Araújo, dentre tantas outras atrações artísticas.  Na Tabajara AM também atuaram Jackson do Pandeiro, os maestros Rino Visani, Moacyr Santos; os cantores Eclípse, Parrá, Jorge Tavares, o cantor mexicano Bievenido Granda “o bigode que canta”, o Trio Jaçanã, liderado por Zé Pequeno e muita gente da música. A emissora também teve um cast de rádio-teatro. Muitas novelas foram produzidas e levadas ao ar na mais tradicional rádio da Paraíba.
Atuaram ainda Ipojuca Pontes e seu irmão Paulo Pontes, Abelardo Jurema, (o pai), o jovem locutor Humberto Lucena, a menina acordeonista Mércia Paiva, Linduarte Noronhaos irmãos Jacy e Jonildo Cavalcanti, Carlos Antonio que por mais de 34 anos produziu e apresentou o programa Show das 13, líder de audiência.
Na área esportiva a Rádio Tabajara sempre foi detentora da maior audiência. Sua equipe já cobriu diversas Copas do Mundo. Geraldo Cavalcanti, Ivan Bezerra, Eudes Moacyr Toscano, são alguns nomes do time nota 10 da Tabajara.
No jornalismo o Jornal Estadual da Rádio Tabajara é líder de audiência há mais de 50 anos no horário das 6 às 7 da manhã, em rede estadual de rádio. O Informativo Tabajara, noticiário levado ao ar de hora em hora, é outra marca do radiojornalismo da Tabajara. Uma outra tradição da emissora é proporcionar aos ouvintes audição da boa música.
Ainda atuaram no jornalismo Nakamura Black, Lenilson Guedes, Germano Barbosa, Josélio Carneiro, Paulo Rosendo, Jaimacy Andrade, Assis Mangueira, e hoje atuam Ulisses Barbosa, Ivani Leitão, Edmilson Pereira, Juarez Diniz, Jadir Camargo, dentre outros profissionais. Pela direção da Tabajara passaram os jornalistas Adalberto Barreto, Antonio Barreto Neto, Manoel Raposo, Deodato Borges, Gilson Souto Maior, Genésio Sousa, Petrônio Souto, Adalberto Barreto, Severino Ramos, José Souto, Paulo Santos, Adelton Alves, além de Linduarte Noronha, Carlos Romero. Desde 2011 dirige a emissora Maria Eduarda Santos, primeira mulher a assumir a direção da Rádio Tabajara.
Airton José, o “Bolinha” é hoje um dos mais antigos locutores da emissora. Seu programa “O Big Show do Bolinha” existe há 46 anos. Sua estreia aconteceu no dia 7 de setembro de 1970. Hoje são três os veteranos em atividade na emissora: Ivan Bezerra, Airton José e Jadir Camargo.