quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Livro "Rádio Tabajara 80 Anos" será lançado em janeiro de 2017 registrando o aniversário da antiga PRI-4


Amigos e amigas que fazem a Rádio Tabajara de hoje e de ontem. Em janeiro vou publicar o livro "Rádio Tabajara 80 Anos".  A obra será uma nova coletânea registrando as oito décadas da emissora mais antiga da Paraíba.

O livro terá diversos depoimentos e artigos de tabajaranos. Profissionais que não participaram do meu primeiro livro Tabajara - 65 anos - a rádio da Paraíba, publicado me 2002. Tópicos dessa primeira obra e alguns textos na íntegra também constarão no novo livro. Se alguém tiver fotos em boa resolução pode me enviar para constar na publicação.

Para comemorar os 80 anos da Rádio Tabajara AM criei no whatsapp o grupo Nação Tabajara. Participem. Envie o número de seu whatsapp para meu e-mail joseliocarneiro@gmail.com ou me ligem 9 8636 6463 (meu whatsapp).

Vamos postar fotos, trocar ideias, falar sobre nossa trajetória e nossa paixão pela Rádio Tabajara.

Para o livro Rádio Tabajara 80 Anos já entrevistei Odonildo Dantas e Sérgio de Andrade e já recebi depoimentos escritos por Gilberto Martins, Juarez Diniz, Gláucia Magalhães e Denise Vilar. Participe do grupo Nação Tabajara e da coletânea.

Para o livro entrevistarei a superintendente da Tabajara Maria Eduarda Santos e outras personagens. Vamos postar neste blog trechos dos depoimentos dos tabajaranos.

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Livro “Paraíba – Governos em Cena” 150 fotos legendadas dos anos 1930 a 2016

JUL
11



Governador Tarcísio Burity inspecionando 
as obras do Mercado de Artesanato


Parte da história político-administrativa da Paraíba será apresentada em 150 fotografias de governadores dos últimos 85 anos, a partir da Proclamação da República em 1889. O livro “Paraíba – Governos em Cena”, está sendo diagramado e a previsão do autor Josélio Carneiro é que o lançamento da obra ocorra no mês de outubro, provavelmente no Palácio da Redenção. Confira algumas fotos abaixo.
 Repórter do Governo da Paraíba desde 1989, o jornalista Josélio Carneiro há alguns anos trabalha na pesquisa a partir da consulta aos acervos fotográficos do Palácio da Redenção, A União, FCJA e Secretaria de Comunicação Institucional.
Wilson e Lúcia Braga em evento

De acordo com o autor o livro é antes de tudo uma homenagem aos fotógrafos da imprensa oficial da Paraíba, autores de milhares de fotos dos governadores nas últimas 8 décadas e meia. Portanto, os fotógrafos são co-autores do livro. Todo o acervo fotográfico pertence ao Governo da Paraíba que detém os direitos autorais por se tratar de imagens institucionais.
Josélio Carneiro teve autorização dos órgãos governamentais para ter acesso às fotografias e de 3.000 imagens escolheu 150 para o livro. Adianta que outras edições de “Paraíba – Governos em Cena”, poderão ser publicadas.

Humberto, Ronaldo e Mariz eleitos respectivamente senadores e governador em 1994

Posse de Ricardo Coutinho e Lígia Feliciano em janeiro de 2015, governador e vice

“A ideia que tive é inédita e acima de tudo é uma homenagem aos amigos fotógrafos palacianos. Vários deles me auxiliaram na busca pelas fotografias, principalmente o veterano fotógrafo Silva, que foi guardião do acervo fotográfico até meses atrás, quando se aposentou”, comenda o autor.
Governador José Maranhão recepciona Pelé em João Pessoa

A obra, explica Josélio, vai ser fonte de pesquisa para estudantes e uma opção de releitura das gestões estaduais dos últimos 80 anos.

sexta-feira, 22 de abril de 2016

Fernando Heleno, um dos grandes nomes da crônica esportiva paraibana integrou a equipe nota dez da Tabajara


Conheci Fernando Heleno no ano de 1989 quando ingressei na Rádio Tabajara. Foi e é um dos grandes nomes da 'nação Tabajara' no time da crônica esportiva. De lá pra cá partiram desta vida para outra dimensão diversos colegas de Fernando Heleno a exemplo de Lula Rodrigues, Geraldo Cavalcanti, Ivan Thomaz, grandes nomes da equipe nota dez do esporte na Rádio Tabajara.

Nesta foto, feita por Débora Frazão, Fernando Heleno ao lado de sua esposa Paula Frassinete, nos 79 anos da Rádio Tabajara AM, poucos dias antes de sua morte. Eu (Josélio Carneiro), de camisa branca próximo ao ventilador.
O cronista esportivo Fernando Heleno, morreu na madrugada da quinta-feira 4 de fevereiro de 2016 aos 75 anos, em João Pessoa, após complicações em seu estado de saúde. O radialista ficou interno por duas semanas no Hospital da Unimed, por conta de problemas de saúde. Ele era casado com a ex-vereadora Paula Frassinete.
Além de comunicador, Heleno também atuou como advogado, auditor fiscal e professor universitário. Trabalhou como radialista na imprensa de Pernambuco, de onde era natural, e em várias emissoras de rádio na Paraíba. Fernando Heleno foi sepultado no Parque das Acácias, na Capital.
Com informações da wscom

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Rádio Tabajara AM 79 anos

Por Josélio Carneiro



Na segunda-feira 25 de janeiro de 2016 a Rádio Tabajara da Paraíba (AM), completou 79 anos de fundação. É a 64ª emissora de rádio mais antiga do Brasil.  A antiga PRI-4 é orgulho dos paraibanos.
No passado, por seus programas de auditórios, passaram muitos artistas, grandes nomes da música brasileira e até atrações internacionais.  CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR


Nelson Gonçalves acompanhado pela Orquestra Tabajara no programa de Paschoal Carrilho

Tenho a honra de fazer parte desta história desde 2 de janeiro de 1989. E lá se vão 27 anos. Desses, atuei na Tabajara até o início de 1995 quando fui nomeado pelo então secretário Walter Santos para o cargo de coordenador do núcleo de radiojornalismo da então coordenadoria de Comunicação, no Governo Antonio Mariz/Zé Maranhão. Com as graças de Deus até hoje continuo à disposição da Secom-PB, na condição de repórter.

Cantora Ângela Maria coroada por fãs no programa Pachoal Carrilho

Na Tabajara fui um dos fundadores da Associação dos Servidores da Rádio Tabajara (Assert) e seu presidente por dois mandatos.

O rei do Baião Luiz Gonzaga observado por Paschoal Carrilho

No ano de 2002 o Governo do Estado, através do secretário de Comunicação Luiz Augusto Crispim, e de Genésio Souza, então diretor-presidente da Rádio Tabajara, lançou o livro que organizei "Tabajara a Rádio da Paraíba", obra ainda hoje referência para estudantes de comunicação e profissionais da radiofonia paraibana.

plantonista esportivo Ernane Norat, anos 90

Este Blog criei pela paixão que tenho à Rádio Tabajara e aqui tenho postado alguns fatos e fotos. Confira abaixo mais fotografias que contam a história da emissora do Governo da Paraíba.  No ano de 1999, aos 7 de agosto, o governador José Maranhão, em solenidade na Praça do Povo do Espaço Cultural José Lins do Rego, inaugurou a FM Tabajara 105.5. Na ocasião a Orquestra Tabajara, sob a regência do maestro Severino Araújo, fez um show brindando a chegada da nova emissora FM.
Cantor Parrá nos 50 anos da Tabajara no Teatro Santa Roza

Desde o ano de 2011 a Rádio Tabajara é dirigida por Maria Eduarda Santos, primeira mulher a comandar a emissora.

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

História da Rádio Tabajara é apresentada aos estudantes de Campina

TJPB


A história da primeira Rádio do Estado, Tabajara, foi apresentada na tarde desta quarta-feira (21) a cerca de 150 estudantes de duas escolas da rede pública e privada da cidade de Campina Grande, dentro do projeto “Paraíba Cultural: Rainha da Borborema”, que ocorre até essa quinta-feira (22) no Fórum ‘Affonso Campos’.
Na ocasião, os alunos conheceram como funciona um programa radiofônico, os detalhes técnicos e operacional, além de conferirem a exposição de fotos e equipamentos históricos da Rádio Tabajara. Em seguida, os estudantes receberam brindes entregues pelo dirigente da Rádio, César Lira, e o radialista Aírton José.
A juíza da 2ª Vara Criminal local, Ana Christina Pennazi, fez a saudação aos estudantes da Escola Municipal Padre Antonini e Motiva. Na ocasião, ela ressaltou que é muito importante que o Judiciário estadual invista em ações culturais como essa.
“A gestão da Esma está tendo essa sensibilidade pra investir na questão cultural e social. Então, a semana cultural aqui em Campina Grande demonstra esse novo perfil para que a Escola esteja em contato com a sociedade, trazendo conhecimentos e mostrando um pouco da nossa história”, disse.
Para César Lira, eventos como esse possibilita que a população conheça mais sobre esse patrimônio do Estado, além de ser uma oportunidade ímpar de interagir e debater com os alunos. “O povo que não tem história e memória não consegue adquirir conhecimento”.
A estudante do 9º ano da Escola Municipal Padre Antonini, Lívia Lúcia, parabenizou o Tribunal de Justiça, a Esma e a Rádio Tabajara pela iniciativa do projeto cultural. “As pessoas que não têm muito acesso a informações, acabam nessas ações descobrindo e conhecendo um pouco da história do Poder Judiciário e da Rádio Tabajara”, ressaltou
Do mesmo modo, a aluna do Colégio Motiva, Maria Eduarda, falou da importância de participar pela primeira vez de um programa de auditório e de conhecer de perto um pouco da historia radiofônica do Estado e da Justiça da Paraíba.
“Tive a oportunidade de conhecer sobre a função e os desafios do juiz, bem como uma das primeiras rádios do país ”, afirmou.

Por Marcus Vinícius

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Braúlio Tavares, escritor, poeta e compositor campinense




O escritor, poeta e compositor Braulio Tavares nasceu em Campina Grande, na Paraíba, em 1950. Ele começou a escrever influenciado pelo pai e com oito anos já havia produzido alguns sonetos. Teve vários livros de poesias e ficção-científica editados, além de folhetos de cordel publicados pela editora Casa das Crianças, de Olinda, Pernambuco, entre os quais o folheto “Cabeça elétrica, coração acústico” no ano de 1981.
Participou em 1992 do projeto “O Escritor na Cidade” pelo Departamento Nacional do Livro da Biblioteca Nacional, e viajou pelos estados do Espírito Santo, Paraná, Pará e Rio Grande do Norte, fazendo palestras em bibliotecas públicas da capital e do interior.
Com forte influência da literatura de cordel, escreveu a peça “Folias Guanabaras”, espetáculo dirigido por Ivaldo Bertazzo com o Corpo de Dança da Maré e a participação da atriz Rosi Campos e do ator, cantor e compositor Seu Jorge.
Publicou o livro “Os martelos de Trupizupe”. Publicou em 2007 “Contando histórias em versos” (Editora 34), sobre a literatura de cordel. O livro é o resultado de uma oficina de cordel ministrada no Instituto Brincante, de Antonio Nóbrega e Rosane Almeida, para professores de escolas do primeiro grau na cidade de São Paulo.
Publicou cerca de 15 livros em vários gêneros, tais como ensaio, poesia, contos, ficção científica, romance, cordel e infantil.
Braulio Tavares é Paraibano como Você e por isso é destaque na Rádio Tabajara.

radiotabajara.pb.gov.br

Livardo Alves, um paraibano destaque na MPB




O cantor e compositor paraibano Livardo Alves ficou imortalizado no cenário brasileiro por suas composições, entre elas a famosa marchinha carnavalesca Marcha da Cueca (Eu mato, eu mato / Quem roubou minha cueca / Pra fazer pano de prato…).
Suas canções foram gravadas por nomes consagrados do cenário musical, como Vital Farias, Zé Ramalho, Flávio José e Cátia de França, entre outros nomes consagrados. Morreu em 2002, aos 66 anos. Livardo deixou dois CDs gravados: Sol (com Parrá) e Malandro do Morro.
Por tudo isso, Livardo Alves é Paraibano Como Você, destaque na programação da Rádio Tabajara.
radiotabajara.pb.gov.br